Quinta, 24 Julho 2014 - 11:39

Operação Tarja Preta: Justiça prorroga prisão temporária de investigados

Escrito por  Publicado em Politica Sexta, 18 Outubro 2013 22:13

Justiça mantem prefeitos presos

Em decisão proferida no final da tarde hoje (18/10), o desembargador Edison Miguel da Silva Jr., do Tribunal de Justiça de Goiás, acolhendo pedido feito pelo Ministério Público de Goiás, prorrogou por mais cinco dias as prisões temporárias de 26 pessoas detidas em função das investigações da Operação Tarja Preta, deflagrada na última terça-feira (15/10). Do total de 37 presos inicialmente, 11 já foram soltos a pedido do próprio MP. O prazo das temporárias venceria neste sábado.

 

A operação 

Na ação conjunta de terça-feira, foram cumpridos 37 mandados de prisão temporária, 28 de condução coercitiva e 48 de busca e apreensão. O cumprimento das decisões judiciais mobilizou a Procuradoria-Geral de Justiça, a Procuradoria de Justiça Especializada na Promoção de Ação Penal contra Prefeito Municipal, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e o Centro de Segurança Institucional e Inteligência (CSI) do MP-GO, além do Gaeco do MP mato-grossense e as Polícias Militares de Goiás e de Mato Grosso. Ao todo, estiveram envolvidos na operação 70 promotores de Justiça, que atuaram de forma integrada nos municípios onde foram cumpridos os mandados e onde houve tomada de depoimentos. Deram apoio à ofensiva 386 policiais militares.

 

Iniciada há cerca de um ano, a investigação do MP-GO apurou irregularidades em licitações e em contratos para fornecimento de remédios e materiais hospitalares envolvendo 19 municípios: Aloândia, Aragarças, Araguapaz, Carmo do Rio Verde, Corumbaíba, Cromínia, Goianira, Inaciolândia, Israelândia, Indiara, Luziânia, Matrinchã, Mozarlândia, Perolândia, Piranhas, Pires do Rio, Rialma, Rianápolis e Uruana. Entre os detidos na operação, estavam 11 prefeitos, 1 ex-prefeito, secretários municipais e outros agentes públicos.

 

Os indícios apurados até agora apontam para a prática de pelo menos nove crimes: 

a) formação de quadrilha ou organização criminosa (penas que variam de 1 a 3 anos ou 3 a 8 anos de prisão); 

b) formação de cartel (2 a 5 anos); 

c) peculato (2 a 12 anos); 

d) corrupção ativa (2 a 12 anos) e passiva (2 a 12 anos); 

e) indevida dispensa e inexigibilidade de licitação (3 a 5 anos); 

f) fraude à licitação (2 a 4 anos); 

g) delito de ordenar despesas em desacordo com as norma financeiras (3 meses a 3 anos);

h) falsificação de documentos públicos e privados (2 a 6 anos); 

i) lavagem de dinheiro (3 a 10 anos). 

 

As penas para os crimes podem chegar a 59 anos de prisão.

 

Fonte MPE-GO

 

Últimas Notícias

Obras na Avenida São Paulo chegam à fase final

Obras na Avenida São Paulo chegam à fase final

Construção de novo bueiro passa pelo período de...

GENARC PRENDE UM CASAL DE TRAFICANTES EM CALDAS NOVAS

GENARC PRENDE UM CASAL DE TRAFICANTES EM CALDAS NOVAS

Policiais Civis do GENARC da 6ª Delegacia...

Marconi, em Quirinópolis: “Não vamos nos intimidar com os ataques da oposição”

Marconi, em Quirinópolis: “Não vamos nos intimidar com os ataques...

Evento reuniu duas mil pessoas. Candidatos da chapa...

TCU responsabiliza diretores da Petrobras por compra da Refinaria de Pasadena

TCU responsabiliza diretores da Petrobras por compra da Refinaria de...

Procurador Janot arquiva representação contra compra da Refinaria...

Com carreata e caminhada, campanha de Iris Rezende ganha as ruas

Com carreata e caminhada, campanha de Iris Rezende ganha as...

Eventos serão realizados no interior de Goiás e...

Vila quer emplacar sequência de vitórias

Depois de conquistar o primeiro triunfo, Vila Nova...

Jorginho dá show, e Atlético sobe na tabela

Com o resultado, o Atlético chegou aos 16...

Aeroporto Executivo de Aparecida “Rosa dos Ventos” será construído sob novo conceito

Aeroporto Executivo de Aparecida “Rosa dos Ventos” será construído sob...

O empreendimento será construído pela iniciativa privada sob...

Em visita às redações, Iris critica estagnação do Estado

Em visita às redações, Iris critica estagnação do Estado

O líder peemedebista defendeu a necessidade de investimentos...

Para Vanderlan, foco do debate sobre  infraestrutura é o “festival” de aditivos

Para Vanderlan, foco do debate sobre infraestrutura é o...

Durante agenda em Rio Verde, candidato ao governo...

Prévia da inflação cai para 0,17%

Prévia da inflação cai para 0,17%

A prévia da inflação, medida pelo IBGE para...

«
»

Facebook

Copyright © 2013 :: Notícias de Goiás ::. Todos os direitos reservados.